sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

BH RHINOS: MELHOR EQUIPE DE MINAS NO MMA,






















Quando a BH Rhinos recebeu a premiação Troféu Proauto de melhor equipe de MMA em Belo Horizonte,  para alguns não conhecedores de luta poderia ser uma premiação até meio precoce, já que a BH Rhinos foi inaugurada em 2.013 por Cristiano “ Titi “ Lazarinni que iniciou seus treinamentos na arte suave com nosso querido Vinicius Draculino, do qual o Cristiano se empolga ao falar: “ Foi e é meu único professor de Jiujitsu, só fui aluno dele e de mais ninguém “



Mas fica fácil de entender pois Titi iniciou com Draculino em 1.995 , estreou no Vale Tudo no Meca contra Rodrigo Riscado, fez nome no Jiujitsu desportivo se sagrando várias vezes campeão e fez história nos eventos de Grappling em especial o ADCC quando pude acompanhar todas as suas lutas em 2.007 quando ele foi o grande campeão da seletiva brasileira. Dono de uma internacionalmente conhecida Guilhotina, Titi sempre se dedicou a ensinar o Jiujitsu e o MMA, alunos renomados como Rômulo Barral que começou com ele e permaneceu até a faixa rôxa, Cesar Mutante que eu conheci faixa azul com Titi, Gustavo Bomba que quando ressurgiu vindo dos E.UA. chocou ao vivo o Brasil inteiro quando numa edição do WOCS que eu apresentava, finalizou um dos maiores nomes na categoria até 77 kg no Brasil, Wendel “ War Machine” Negão, entre tantos outros alunos que já passaram quando a equipe, hoje BH Rhinos, levava o seu próprio nome chegando aos nomes de destaques de hoje como Bruno Assis, Wanderson, Gabriela Marçal e Luana Pinheiro, essa última reconhecida como a “ filha do Titi” devido ao relacionamento de pai e filha que o professor desenvolveu com a atleta que com apenas duas lutas de MMA ( vencidas ) chamou a atenção da mídia especializada torcendo para que ela continue o caminho da evolução para num futuro figurar no cenário internacional. Oriunda do Judô a “ filha do Titi “ tem muita vontade e força física que impressionam e com certeza chamou a atenção para a equipe já que somos carentes de meninas no MMA.
O trabalho de Cristiano “Titi” pelo que nos parece está bem equipado de material humano a serem lapidados em 2.017 e me lembro quando convidado por Tatá e Philip Lima para organizarmos para o maior responsável pelo crescimento do MMA em BH, Jairinho o “Pastor “ a primeira edição do Brasil Fight , as equipes eram recém criadas como a Full House, Gordim,  outras começavam a ter força através de seus líderes e lutadores como o caso do Titi e da Mamute Team do amado Joaquim Mamute, mas em quase a sua totalidade eram oriundas do trabalho do Mestre Vinicius Draculino, todos eles eram atletas da Gracie Barra BH, que obtiveram como no caso da BH Rhinos, apoio em sua estruturação de treino agregando nomes importantes para essa evolução como o de João Neto da Luta Olímpica, Professor Joel que alinha a trocação das feras e da figura do Grande Mestre Olimpio, sempre orientando seu pupilo Titi em relação ao Muay Thai e os preceitos da arte marcial.
Vamos aguardar 2.017 e veremos como se comportará o MMA de Minas, peça fundamental para a estruturação de um MMA Nacional forte, com representatividade.

Parabéns a BH Rhinos, ao Mestre Draculino, e a todos que trabalham pelo crescimento do MMA em Minas e no Brasil.














                                                                  Olivar Leite.

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Giovanni Diniz: o Boxe ontem e hoje.


















Um dos nomes do Rio de Janeiro que tem associado o seu o nome da Nobre Arte, Giovanni Diniz faz um paralelo da sua época para a atual no Boxe carioca.

Acompanhe abaixo:




" Olivar irmão então,
quando comecei no Boxe, com meus 15 anos,  academia aonde comecei haviam, vários lutadores campeões carioca e eram muito competitivos, sem muita técnica mais com muita vontade, quis  ser campeão , aonde treinei muito , até fazer minha primeira luta. Mas, eram muito difíceis as competições no RJ. Porém com muitas tentativas cheguei a fazer 9 lutas em três anos.

Com um tempo, consegui um contato de um treinador de SP, comecei viajar, para competir lá, aonde que em 3 ou 4 anos fiz aproximadamente mais 53 lutas e terminei minha carreira no amador com 62  lutas.

Hoje a Associação Carioca de Boxe, faz um evento a cada mês e observo que está tudo mais fácil.

Hoje , além de alguns atletas conseguirem  patrocínio, na minha época se  pedia vale no trabalho e se faltava para viajar e lutar .  Enfim, não parava empregado , até ter a ideia de trabalhar como ajudante de pintor e carpinteiro que não precisava ser fixo, ganhava por diária e assim consegui fazer minha carreira. No meio de todas essas complicações me veio um homem enviado por Deus que me ajudou muito, muito mesmo, que se chama Cláudio Coelho." 









                                                                 Olivar Leite.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

ANTHONY PETTIS E SERGIO PETTIS POR DIEGO MORAES.


















Conversei com meu querido amigo Diego Moraes que está a frente da parte de chão do treinamento de Anthony Pettis que encara pelo cinturão interino a pedreira Max Holloway e do irmão Sérgio Pettis que tem pela frente a fera braba brasileira Jussier Formiga.

Acompanhe o que Diego conta com exclusividade para o blog:




" Fala meu irmão, grande Olivar, tudo na paz ?
Então vou falar um pouquinho aqui do treinamento, o camp do Anthony começou umas 6 semanas antes da luta, estamos com o nutricionista Louis Jordano  que está morando aqui na casa com a gente, durante 24 horas por dia ele acompanha todas as refeições, controlando o peso dele, essa é uma parte que estamos focando muito pois a primeira vez que ele bateu o peso pena ele deu uma sofrida que não foi nada demais, corte de peso normal, e nós estamos tentando fazer a coisa ainda melhor, mais profissional, ele já está com o peso bem baixo, com certeza está fazendo uma grande diferença.
O Anthony é um cara que joga pra frente, então ele precisa estar bem confiante para poder lutar bem, soltar seu jogo e acho que para essa luta o camp está perfeito, ele está sem lesão, com uma equipe muito forte em volta dele, a parte em pé nós estamos com o Duke Roufus que é o head coach dele, estamos com o  Izzy Martinez  treinador de wrestling de atletas do UFC como Jon Jones, da Ronda e eu fazendo a parte de chão dele, estamos treinando bastante, acho o Max  Holloway um cara bastante duro, muito bom, trocador mas é o Jogo do Anthony onde ele se sente á vontade na trocação, vai ser uma luta bem franca, os dois nunca foram nocauteados e buscam sempre a luta, acho que vai ser uma luta bonita para o público, para o UFC e merecidamente vai sair um campeão interino dessa luta, eu estou acreditando muito numa vitória do Anthony, por finalização ou nocaute, pois ele odeia deixar na mão dos juízes e ele sempre tenta acabar a luta antes do rounds, estamos treinando muito para isso a cabeça dele está muito boa, a parte do peso que era uma coisa que nos preocupava está muito boa.
Hoje teve um caso um pouco chato aqui, mês passado colocaram fogo nos carros dele, e ele ficou bem chateado pois ele é um cara bem caseiro, bem família, esse mexeu um pouco com a cabeça dele por ele ser um grande pai, se preocupar muito com sua filha, ou de alguma coisa oferecer perigo para a família dele, e hoje parou um carro com dois moleques que desceram do carro e assaltaram o carro dele, entraram no carro, mexeram nas coisas dele, coisas chatas  na reta final , mas nada que vá abalar nossa concentração, nosso desejo de vitória pois são coisas que acontecem no dia a dia mas que o mais importante é estar focado, estamos trabalhando duro, estamos vendo muitos vídeos, o plano está muito bom e tenho certeza que estaremos trazendo essa vitória.

Em paralelo ao treino do Anthony estou fazendo o treinamento do Sérgio que luta contra o Jussier Formiga o número 3 do ranking, um cara muito duro, que eu gosto muito dele mas nessa hora temos que ser profissional e estamos estudando muito a parte de chão dele que é muito perigoso, estamos trabalhando para tentar anular a parte de chão dele e buscar a trocação, o Sergio está muito empolgado com essa luta, é a chance de ouro dele figurar entre os 5 da categoria, e em breve poder estar disputando um cinturão.  "








                                                              Olivar Leite.

terça-feira, 29 de novembro de 2016

IAN BEHRING: A CONTINUAÇÃO DE UM LEGADO.




Ian Behring




















eu conheço desde a faixa azul.
Filho de um grande e querido amigo, Sylvio Behring, Ian sempre me chamou a atenção pela forma educada e correta como se comportava no tatame. Sempre que ia ao tatame do seu pai para uma entrevista, evento ou mesmo uma visita Ian sempre esteve preocupado em aprender e logo percebi nele um talento para ensinar.
Os anos se passaram e o garoto que conheci se transformou num faixa preta exemplar e com a missão de carregar em seus ombros a terceira geração de uma das mais importantes famílias das Artes Marciais no mundo, a família Behring.

Confira a entrevista abaixo com Ian;




Você faz parte de uma família que tem no DNA o Jiujitsu. Conte quando foi seu início e quando vc descobriu que também queria viver da Arte Suave e pela Arte Suave?

Obrigado pela honra Mestre.
 Meu inicio foi desde bebe dentro dos tatames com meu pai, meus tios, minha mãe e meu avô. Quando eu completei 16 anos descobri que gostava de ensinar a arte e percebi que tinha facilidade em aprender e captar os detalhes, e também os transmitia de forma fácil para quem estava iniciando. Como temos um legado de família vivo, percebi que minha responsabilidade vinha crescendo a medida que eu vinha evoluindo. Chegou em um ponto onde percebi que já estava envolvido e vivendo da arte e para a arte. Foi uma decisão natural do caminho que escolhi.

Fale um pouco do Grande Mestre Flavio e da importância dele em sua vida?



Meu avô, grande Mestre Flávio  Behring, aquele que deu inicio. Ele foi sempre muito dedicado a todos os seus seguidores, e por isso meu avô sempre viajou muito ajudando a todos que acreditam no Jiujitsu como uma arte de excelência. Ele foi um dos pilares da arte marcial, quando ainda estávamos em provação para o mundo da nossa hegemonia como a arte mais eficiente. Simplesmente por esse motivo, a sua importância já se torna inenarrável, digamos, se não fosse ele, provavelmente, não seriamos nós. Sempre foi e sempre será muito importante em nossas vidas.

Sylvio Behring, traduza o seu significado.



Sylvio Behring, significa pra mim um grande Mestre e mentor do meu caminho na evolução como artista marcial. Meu pai, sempre me educou e me preparou para que eu pudesse atingir o meu melhor, ta certo que ele teve muita dificuldade pelo meu temperamento,  mas sempre zelou e guerreou para que eu fosse o melhor pra mim e para os outros. Pra mim ele é um dos guardiões do segredo do jiujitsu arte marcial, não conheço ninguém que faça o que ele faz, ele guarda o detalhe na sua forma original, conseguindo transmitir a técnica, na sua essência, o que funciona para todos os gêneros e físicos. Alem disso ele organizou o Jiujitsu de forma sistemática que segue uma progressão, passando por todos os fundamentos e preparando o iniciante para um primeiro contato com o solo que o permita entender o nosso universo de forma mais clara. Ele realmente é um Mestre.
 Saudações ao meu pai!


O que você lembra sobre seu tio Marcelo Behring ?




Eu lembro do meu tio em sua presença física, coisas como um abraço, um beijo na casa da minha tia, coisas desse gênero. Mas através de muitos tios que tenho pelo mundo, escuto todas as historias homenageando seu nome e sua existência nesse nosso universo e em muitos outros. Meu tio realmente foi um homem que teve muitos amigos e muitos amores. Sua historia de casca grossa foi o que o transformou em lenda, mas seu amor e carinho com todos, foi o que tornou ele eterno entre nós. Saudoso tio Marcelo Behring, que nos abençoe de onde estiver.



Sua mãe também é faixa preta a Márcia. É verdade que foi você quem a graduou ?



Minha mãe, sim é verdade que eu tive a honra de graduar a mulher mais importante da minha vida, ao lado do amigo e professor Sergio Salvino, quem fez as honras com a diplomação. Mas ela não foi graduada, na verdade minha mãe é uma faixa preta da vida que sempre me deu o maior exemplo de todos, minha mãe é uma guerreira indomável e o que ela deseja, ela realiza. Sua postura na vida, ajudou a formar meu caráter e quem eu sou, por ela eu aprendi o caminho correto a ser seguido e os valores que o ser humano deve ter. Minha mãe sempre foi faixa preta pra mim, só reconhecemos na cintura. Minha mãe é meu amor eterno.


Conte nos sobre seu dia a dia como professor ?



No meu dia a dia como professor, eu procuro estudar cada aluno e analisar o universo dele, suas dificuldades e qualidades, dessa forma trabalhando sempre de forma mais especifica com cada pessoa que eu tenho a oportunidade de treinar. Sempre que eu inicio alguém no Jiujitsu, eu começo com os fundamentos, e utilizo muito o sistema progressivo Behring e a defesa pessoal. Quando o aluno começa a entender o que esta fazendo no tatame, a brincadeira começa a fazer parte do trabalho, porque ai começamos a movimentar, ou seja, rolar. Outra coisa que priorizo muito, são as regras que ajudam a manter a disciplina, sentar direito, cumprimentar por ordem hierárquica, educação e bons modos em geral. Acredito que cada ato disciplinado, nos trás benefícios.


Fale dessa questão que sempre foi priorizada pelo seu pai: a defesa pessoal.

A defesa pessoal, na verdade, é o motivo pelo qual as pessoas buscam o Jiujitsu, porem o que acontece é que o básico, é muito básico, então as vezes é deixado de lado. Quando você percebe que o básico, é o que realmente importa, sua visão sobre esse mundo muda, e você começa a perceber que a defesa pessoal do Jiujitsu é a melhor defesa pessoal que existe, sabe por que? Porque ela é Jiujitsu puro. Por isso meu pai, meu avô, eu e toda a família Behring vamos sempre manter vivo esse ideal. Ao entrar no tatame para treinar Jiujitsu, esqueça-se que não vale tapa na cara, e comece a acertar seu companheiro, veja sua reação de "o que que eu faço agora". Se isso acontecer pense em praticar Jiujitsu como defesa pessoal, e depois aprenda posicionamentos mais estrategicamente desportivos. Isso é uma arte marcial que virou esporte, e não o inverso.


Como fazer para treinar com você?


.

Pra treinar comigo, é facílimo. Estou as seg/qua/sex as 8h com uma turma exclusiva para meninas e as 10:15 com uma aula de Jiujitsu mixta. Esta aula acontece na Rio Fighters, dentro da casa de Espanha no Humaitá. Caso precise de mais infos, busque no instagram por @ianbehring e @riofighters


Deixe seu recado, uma mensagem e fique a vontade para fazer seus agradecimentos!


Obrigado Mestre Olivar! 
Obrigado a todos e treinem Jiujitsu, afinal só o Jiujitsu salva! 
Behring Jiujitsu Osss!!!






                                                                    Olivar Leite.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

ASSOCIAÇÃO CARIOCA DE BOXE: SHOW DA NOBRE ARTE NA PRAIA.




Depois de mais uma bela etapa realizada pela Associação Carioca de Boxe , conversei com seu Presidente, Alessandro Leite que me contou como foi e de planos para um futuro breve.

Confira abaixo:
























“ Fala Olivar, então, o evento foi um sucesso, teve a cobertura do SBT , da FM O Dia, da Bradesco Esportes, do Jornal Posto 6 Copacabana, do site Esportes de A a Z , tivemos dez lutas amadoras, 5 lutas interestaduais, 4 atletas de São Paulo e um de Goiás, sendo que das dez lutas duas foram femininas, tudo isso graças ao apoia da Gorilla Arte e Atitude, Ricardo Gurgel, Fit Box, Pavão Azul, Imortais e Andréia Porto.
Quem esteve participando conosco foi o Felipe Olivieri, atleta da Nova União e do UFC, fez uma das melhores lutas e venceu com um grande nocaute, a melhor luta eleita de todo evento foi na categoria até 56 Kg. entre os atletas da equipe Alessandro Leite/Nobre Arte versus Andres Gregório do Coliseum Boxe Center de São Paulo, por fazerem a melhor luta do evento ambos receberam uma premiação em dinheiro. Todos os participantes receberam brindes, criamos uma área vip que foi muito prestigiada por nomes como Amaury Bitetti, impresa especializada e nela foi servido água, caldinho de mocotó, hambúrguer , fizemos um evento muito bacana.
Olivar estamos trabalhando forte e se Deus quiser já no ano que vem estaremos fazendo um grande evento na praia do Leblon, te manterei informado.
Forte abraço, "










Alessandro Leite.
Presidente Associação Carioca de Boxe





                                                             Olivar Leite.